sábado, dezembro 31, 2005

TCHIM TCHIM. UM FORTE ABRAÇO PARA O MOSQUETEIRO, NO BRASIL HÁ UNS DIAS.

O Politicaehouse deseja a todos os administradores, colaboradores e restante público um próspero Ano Novo.
O Politicaehouse continuará irreverente no ano de 2006, sem linhagem nem dependências castrantes, alheio a pressões, insinuações, mentiras ou adivinhações.

O Politicaehouse manterá o seu rumo de liberdade, por mais confuso que possa parecer aos leitores habituados a olhar para as manadas como última virtude.
Aqui cada um diz e defende o que pensa, mesmo que um dia se defenda "A" e noutro se defenda "B". A liberdade tem destas "confusões".
Aqui encontrarão sempre um espaço de pluralidade onde cada administrador e/ou colaborador tem a oportunidade dedefender os seus pontos de vista.
FELIZ ANO NOVO E QUE 2006 SEJA A PÁGINA A VIRAR RUMO À LIBERDADE DE PENSAMENTO NO SEIO DOS PARTIDOS PORQUE ISSO É ESSENCIAL À FRESCURA DA DEMOCRACIA.

sexta-feira, dezembro 30, 2005

VICE PRESIDENTE DA CÂMARA DE GOIS DEMITE-SE.


"...Não saio em litígio com ninguém, estou de saída para não entrar em litígio comigo próprio", acrescentou Garcia, admitindo que em todo o lado há divergências . Um coisa é certa, depois de enviar a carta de demissão aos presidentes da câmara e assembleia municipal, sublinha que não irá voltar atrás com esta decisão.
"Ninguém gosta de assumir compromissos e depois não os cumprir, mas esta foi uma decisão muito ponderada", salientou..." .

Vamos ver se, no final, ainda têm de dar razão ao antigo Presidente da Câmara e ex-Presidente da ARS, José Cabeças !!!

quarta-feira, dezembro 28, 2005

CÂMARA DE COIMBRA CONTINUA A SER ALBERGUE DE SOCIAIS-DEMOCRATAS.

Irmão de João Paulo Craveiro já trabalha para a
Câmara de Coimbra, também!

O Politicaehouse recebeu mail, com informação comprovada, revelando que no sector das Expropriações da Câmara de Coimbra o engenheiro contratado para fazer a avaliação dos terrenos objecto de processos expropriativos é nada mais nada menos que o irmão do engenheiro João Paulo Craveiro, recentemente falado, nalguns jornais da cidade, para ocupar o lugar de Eduado Simões, na Direcção Municipal de Urbanismo ( o que nos parece pouco provável ).
José Craveiro é o engenheiro contratado pela Câmara social-democrata para avaliador de terrenos que interessam à Câmara de Coimbra para expropriação.
Ora cá está. Enquanto o desemprego aumenta a cada dia que passa, podemos dizer que na Câmara de Coimbra a família laranja vai-se "safando" muito generosamente.

terça-feira, dezembro 27, 2005

ÚLTIMA: LIDIO LOPES E PAULO PEREIRA COELHO DE CANDEIAS ÀS AVESSAS. DUARTE SILVA DESESPERA.



Duarte Silva tira a chupeta a Paulo Pereira Coelho e a Lídio Lopes.
Vamos ver até quando aguenta e quando colocará a possibilidade de deixar os filhos com o irmão mais velho para "fugir" do degredo?!

PAULO PEREIRA COELHO IGUAL A SI PRÓPRIO. ESTÁ BEM ONDE HÁ CONFLITOS.


Bela prenda de Natal...
... recebeu o até aqui vice-presidente da autarquia, Paulo Pereira Coelho (PPC). Segundo algumas das mais bem informadas - e, por vezes, víperinas - línguas do burgo figueirense, PPC viu o presidente da Câmara retirar-lhe a vice-presidência, bem como os pelouros que detinha desde há pouco mais de dois meses!
Certo é que esta história terá continuação. Até ver, ao que consta, PPC fica na autarquia. A fazer o quê não se sabe. Mas certamente boa coisa não será. Sem vice-presidência, sem pelouros, sem tempo, sem ganhar dinheiro - claro, é deputado na AR - ao menos podia "descongelar" o seu delfim Ricardo Silva. Sempre poupava algum aos contribuintes...
Mas, ao menos, Duarte Silva - quem sabe "assaltado" por um qualquer espírito de Natal com a alma perdida - tomou uma decisão. E, de caminho, retirou igualmente a Lídio Lopes o pelouro da Protecção Civil.
Agora que o futuro na maioria camarária se perspectiva animado - para quem gosta de tricas políticas - e complicado é que ninguém duvide...!

in blogue Beira Mar

O POLITICAEHOUSE EMBARCA HOJE PARA O RIO DE JANEIRO, LEVANDO MOET & CHANDON PARA BRINDAR A PORTUGAL.



O Politicaehouse vai hoje para COPACABANA brindar a chegada de 2006, com muita muita esperança de que 2006 seja muito melhor que 2005.
A todos desejamos um ano pleno de esperança de um futuro melhor.

2006. ANO DE NOVA ESPERANÇA. SÓ ASSIM FAZ SENTIDO.

O POLITICAEHOUSE AGRADECE A PRENDINHA DO PORTA-AVIÕES

segunda-feira, dezembro 26, 2005

PARA SOARES ESCOLHEMOS O LIVRO REI SOL PORTUGUÊS.




O Politicaehouse oferece a Mário Soares o livro O Rei Sol Português, julgando que gostará de ler pois seguramente poder-se-á ver reflectido nele,em alguns sentidos.

PARA FRANCISCO LOUÇA ESCOLHEMOS EDUCAÇÃO E SOCIEDADE.

O presente livro lança um discurso neoliberal que se baseia na convicção do fim da utopia, por se ter atingido um estádio de perfeição, o qual ainda exige alguns acertos, mas que, no conjunto, já pouco se pode melhorar. Decidimos oferecê-lo a Louça.
A pergunta à qual importa responder é, então, a seguinte: o neoliberalismo representa o cumprimento da teleologia da modernidade ou trata-se, tão só, de um desvio dos ideais de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, formalizados pelas Luzes, consequência do Capitalismo reinante?

50 GRANDES DISCURSOS, PARA JERÓNIMO


Para Jerónimo de Sousa o Politicehouse escolheu este belíssimo livro.
As páginas deste livro estão cheias de palavras de poder - palavras de grandes líderes, de homens e mulheres que tiveram uma paixão e uma causa e que, para o bem ou para o mal, mudaram o mundo. São palavras que ecoam na nossa memória colectiva e que, sob a forma de discurso, agitaram corações, moveram paixões e ódios, ergueram ideias, derrubaram barreiras e conduziram povos e nações a novas fronteiras. Foram armas de destruição maciça, provocando caos e anarquia, mas foram também origem de criação e progresso na longa caminhada que empreendemos há muitos anos.

O CLUBE DAS PESSOAS IMPORTANTES, PARA MANUEL ALEGRE.


Oferecemos a Manuel Alegre este livro de Jose Maria Rodrigues da Silva.
É um livro que retrata a vida de alguns intelectuais que, entre 4 paredes, são pequenos burgueses, com pequenos vícios, ligados a pequenas coisas.
É umlivro delicioso que retrata um quadro do século XXI, de pessoas coerentes no discuso, mas iguais a todos os outros no dia a dia.

OS CUS DE JUDAS, PARA CAVACO SILVA.


Oferecemos um dos mais recentes livros de António Lobo Antunes:" Os cus de Judas " .
Depararemos, pois, com uma linguagem incisiva e cortante que nos retratará:
- um Estado Novo definhado que, não conseguindo salvar-se, exporta a imundície e a enraíza em África, símbolo do poder secular de uma pátria que tem orgulho na sua história ("As senhoras do Movimento Nacional Feminino vinham por vezes distrair os visons da menopausa distribuindo medalhas da Senhora de Fátima e porta-chaves com a efígie de Salazar, acompanhadas de padre-nossos nacionalistas e de ameaças do inferno bíblico de Peniche, onde os agentes da PIDE superavam em eficácia os inocentes diabos de garfo em punho do catecismo.");
- um povo incapaz de se revoltar morrendo longe de casa lutando contra si próprio, a guerra e só depois os "cabrões", sacos de boxe expiatórios de todo o processo;
- uma Angola seca, desolada e decrépita (os cus de judas, nem mais);
- uma guerra idiota e/porque despropositada, excessiva e bestial;
- um narrador totalmente enjoado/enojado com feridas a latejarem bem para lá de 74.

CRITICA
"É imposssível transmitir, num curto resumo, uma pálida noção sequer do tecido denso e engenhoso deste livro, no qual as imagens, expressivas e geniais, desempenham um papel tão importante."
in Público, 30 de Outubro de 1992, citando o Svenska Dagabladet

AS PRENDAS QUE OFERECEMOS AOS NOSSOS POLÍTICOS


Hoje o Politicaehouse vai oferecer umas prendinhas e Natal a uma selecção de políticos caseiros e nacionais.

sábado, dezembro 24, 2005

quinta-feira, dezembro 22, 2005

SE DÚVIDAS HOUVER QUANTO AO VENCEDOR DO DEBATE SOARES VS CAVACO HÁ CONSENSO QUANTO AO DERROTADO: MANUEL ALEGRE


Há claramente um derrotado depois do debate de ontem à noite: Manuel Alegre.
Alegre candidatou-se, disse, impulsionado pela ideia de poder contribuir para destronar e derrotar Cavaco Silva e a direita, mas o facto é que a montanha pariu um rato e o leão passou a ser gato.
Efectivamente, Manuel Alegre tem feito tudo nesta campanha menos lutar contra Cavaco Silva, tudo em nome da caça aos votos,a todo o tipo de votos, o que torna o seu percurso contra natura.
Manuel Alegre foi o mais suave de entre todos os candidatos no debate contra Cavaco Silva e Mário Soares acabou por assumir a liderança das candidaturas da esquerda contra a direita personificada por Cavaco Silva, ou seja, Soares ocupa o lugar que Alegre sonhou ocupar, mas que, por mera táctica política eleitoral, não pode ocupar, SURPREENDENTEMENTE, ou talvez não.
Mas Manuel Alegre ainda não percebeu que depois do dia 22 de Janeiro nada será igual para ele.

quarta-feira, dezembro 21, 2005

Uma lição sobre Marinha...


Interessante a reportagem sobre Cadetes da Marinha que deu hoje no Canal 1, foi curioso ver que todos eles aspiram chegar um dia a Almirante de Armada....

Aqui poderão ver os Postos e as Insígnias da Armada e constatar o quão insignificante é o cadete ( é apenas o início de uma longa caminhada...)

O PRECIPÍCIO CHEGOU COM O GOVERNO DURÃO BARROSO.





DURÃO BARROSO QUE SEMPRE FOI UMA ESCOLHA PESSOAL DE CAVACO SILVA .
DURÃO FUGIU DE PORTUGAL, PARA SE GOVERNAR, DEIXANDO PORTUGAL À BEIRA DO PRECIPÍCIO.
O EMPURRÃO FINAL FOI DADO POR SANTANA LOPES.
E SOBRE ISTO O QUE DIRÁ CAVACO SILVA ?

SOARES EM GRANDE DESTAPA CAVACO.



Mário Soares: " ... Cavaco Silva apresenta uma candidatura de risco, alcandorada no marketing da sua candidatura. Apresentam-no como salvador da pátria, o que é gravíssimo porque está a criar expectativas ao povo que não pode cumprir ...".

Cavaco Silva: " ... o risco é Portugal chegar aos 500 mil desempregados e ir para a cauda da Europa ... " ( ... ) " ... o cargo pode ser activo, colaborante com o Governo, de forma a criar confiança e atentar fixar algumas orientações estratégicas ...".

Cavaco Silva, nesta resposta a Mário Soares, revela que a acusação de Soares afinal era verdadeira. Senão vejamos: o risco apresentado por Cavaco pode ser verdadeiro, mas o que poderá ele fazer contra ? O é que ele, Cavaco Silva, poderá fazer, na qualidade de Presidente da República, contra esse risco ?
Diz Cavaco que " ... poderá fixar algumas orientações estratégicas ...". Como ? Ele Presidente da República poderá fixar orientações estratégicas ao Governo ? Aos Ministros das Finanças e da Economia ?
Cavaco nas respostas de defesa aos ataques de Soares acaba por cair na armadilha e revela que as acusações, afinal, têm fundamento.
O marketing político da campanha de Cavaco mente aos portugueses, enganando-os, atirando os rebuçados da ajuda que um Professor de Finanças e de Economia pode dar ao País. Ora todos nós sabemos que não pode.
Cavaco não é candidato a Primeiro-Ministro. Ele é candidato a Presidente da República.

XEQUE MATE.


Soares vence debate com Cavaco Silva.

terça-feira, dezembro 20, 2005

RECORDEMOS PROMESSA POLÍTICA DE ENCARNAÇÃO QUE FICOU NA GAVETA.


Carlos Encarnação

" ... É um homem discreto, meticuloso, que gosta de fazer o trabalho de casa. Exercia o cargo de secretário de Estado da Administração Interna no último Governo de Cavaco Silva, mas, após a derrota das legislativas de 1995, depressa se adaptou às suas novas funções de deputado. O conturbado processo de escolha do candidato do PSD a Coimbra fazia pressagiar um resultado pouco promissor, mas Carlos Encarnação, 55 anos, conseguiu vencer num feudo histórico do PS.
Para já, prometeu como primeiro grande acto da sua gestão fazer um referendo local sobre a co-incineração. Os conimbricenses não lhe perdoarão qualquer esquecimento...".

in VISÃO nº 459
20 Dez. 2001
Áurea Sampaio e Filipe Luís

CONTRIBUTOS DE CAVACO SILVA PARA O ESTADO CALAMITOSO DA ECONOMIA PORTUGUESA. AFINAL OS ERROS SÃO DE RIGOROSAMENTE TODOS E NÃO HÁ MITOS NA ECONOMIA.


Pedro Osório e José Jorge Letria, da direcção da SPA, explicaram à comissão parlamentar as "razões específicas" do estatuto do autor, sublinhando que este pode ter de gerir grandes rendimentos num ano e estar outros anos sem qualquer rendimento.Em causa está a proposta do Orçamento de Estado para 2005, que no artigo 56º do Estatuto dos Benefícios Fiscais prevê a cobrança por inteiro do IRS a todos os rendimentos de autores, a partir de 54 mil euros.
Esta medida contraria o decretado em 1989 pelo Governo de Cavaco Silva que beneficiava os autores permitindo que o IRS apenas incidisse sobre 50 por cento dos seus rendimentos.
Por seu turno, o deputado do PSD Pedro Alves disse compreender as razões da SPA, mas advertiu que "o país atravessa um momento de crise". "O Governo tomou esta posição devido ao estado em que o país se encontra e não por menosprezo das comunidades cultural e intelectual", salientou. "Seria, todavia, importante apresentar outras soluções para ajudar os autores", acrescentou.
O deputado do CDS-PP João Abrunhosa reiterou a posição de Pedro Alves acrescentando que o "benefício fiscal não é a única maneira de incentivar os criadores".

LUTAR CONTRA O ESQUECIMENTO.



Jornal de Noticias 03 de Maio de 2002:
Direito de informar ainda sofre atropelos
Embora constitucionalmente salvaguardado, o acesso a fontes é um dos obstáculos com que os jornalistas se deparam regularmente
INÊS CARDOSO


" ... Em 1989, as eleições para o Parlamento Europeu davam um resultado de crescimento ao PS. Numa noite eleitoral azeda, na sede do PSD anunciava-se à Imprensa que apenas haveria declarações de Cavaco Silva para a (então única televisão) RTP. Os jornalistas tomaram uma decisão unânime: voltaram costas e foram embora...".

Uma Fábula Moderna...

O ratinho estava na toca, encurralado pelo gato, que, do lado de fora,miava:
- MIAU, MIAU, MIAU.
O tempo passava e ele ouvia:
- MIAU, MIAU, MIAU.
Depois de várias horas e já com muita fome o rato ouviu:
-AU! AU! AU!
Então deduziu: Se há cão lá fora, o gato foi embora.
Saiu disparado em busca de comida e nem bem saiu da toca o gato :
NHAC!
inconformado, já na boca do gato perguntou:
- Porra gato! Que merda é esta?
E o gato respondeu:
- Meu filho, neste mundo globalizado de hoje, quem não fala pelo menos dois idiomas morre de fome!

O PREÇO DA IMAGEM.


" ... Não nos contentamos com a vida que construimos para nós. Queremos viver fabricando ideias de nós nos outros. Esforçamo-nos por criar imagens do que gostaríamos de ser, mas não somos. Fazemos por conservar aquele ser imaginário, o mais próximo possível do ideal. Somos valentes para adquirir a reputação de que não somos proprietários. É um sinal da capacidade do nosso ser o de não estar satisfeito com uma coisa sem a outra.O homem que não vivesse para conservar virtudes existentes e não existentes seria infame. O facto é que temos sempre uma parte bem escondida de nós, como os icebergs na antártida ..."
Lautréamont, in 'Poesias'

SOARES E CAVACO FALAM UM DO OUTRO.


Cavaco Silva: " ... estou convencido que Mário Soares sentiu a derrota do PSD nas legislativas de 1995 como uma vitória sua, mas incompleta porque eu, por decisão própria, não estava em causa ...".
in autobiografia Política II

Mário Soares: " ... considero-o genericamente um homem correcto, competente na sua área, eficaz, embora sem aquilo que Sá-Carneiro chamava o "golpe de asa" (...) o que falta a Cavaco é "golpe de asa"...".
in Soares, O Presidente

Cavaco Silva não pode dizer, com honestidade intelectual, que, por decisão própria em 1995 ele, Cavaco, não estava em causa. É óbvio que era mesmo aquele que mais estava em causa, caso contráro seria para todos muito fácil fugir às críticas e responsabilidades, saindo pelo próprio pé antes do veredicto popular.
Cavaco em 1995, sem pré-aviso e sem preparar o partido que fez dele Primeiro-Ministro, o PSD, foi embora deixando Fernando Nogueira com o "menino nos braços" e isso muitos terão esquecido, mas eu, como social democrata não esqueci.
Como não esqueci o que Cavaco fez ao PPD/PSD nas últimas eleições e, até mesmo, ao governo de coligação PSD/PP.
Cavaco apoiou-se no partido socuial democrata quando era um ilustre desconhecido, ganhou asas à custa do PPD/PSD, esteve 12 anos na política activa como Primeiro-Ministro, poderá vir a estar mais 10 anos na Presidência e tem a "lata" de afirmar que, com 22 anos de política activa ao mais alto nível, não é político profissional.

segunda-feira, dezembro 19, 2005

PRENDINHAS DE NATAL PARA TODOS.


São os votos sinceros de todos os mosqueteiros do Politicaehouse.

HO HO HO HO

RECORDAR O DIÁRIO DE NOTÍCIAS


Ainda sobre o mesmo tema, e deixando antever que aquelas obras lançadas por José Sócrates poderão não ter vida fácil caso venha a ocupar o Palácio de Belém, Cavaco Silva lembra "Recordo-me de que, nos anos 70, quando fui estudante em Inglaterra, tive de me debruçar sobre um estudo de análise custo- -benefício relativo à construção do terceiro aeroporto de Londres, o que acabou por não se realizar.
E sublinha "Nunca aceitaria fazer qualquer negociação com interesses partidários ou de grupo sobre uma candidatura à Presidência da República. Se me candidatar à Presidência da República, serei eu, Anibal Cavaco Silva a vence-las ou a perdê-las"
Noutro dos desabafos sobre a crise do País e o papel do próximo Presidente não podia ser mais explícito sobre a sua disponibilidade "O Presidente da República (PR) tem que ser capaz, no quadro das competências previstas na Constituição, de ajudar a construir um futuro melhor." Sublinhando que fala na sua qualidade de "cidadão", Cavaco diz desejar "que o próximo PR tenha capacidade" para "contribuir activamente para vencer a grave situação em que o País se encontra, principalmente no domínio económico e social, e inverter o ciclo de estagnação em que está mergulhado".

sexta-feira, dezembro 16, 2005

Ainda as Sondagens - parte II

"...A candidatura de Manuel Alegre manifestou-se hoje preocupada com a isenção das sondagens da Eurosondagem e com a "sintonia" entre o responsável desta empresa, Rui Oliveira e Costa, também dirigente do PS, com o socialista Jorge Coelho.
Em comunicado, a candidatura de Manuel Alegre avisa que "a disputa eleitoral tem regras e a principal é a da decência" e, ainda, que "manda a decência que as sondagens sejam feitas com total isenção".
A candidatura de Alegre considera "preocupante" a "sintonia" entre posições recentemente defendidas por Jorge Coelho e uma pergunta formulada pela Eurosondagem, ambas colocando o cenário de uma desistência das candidaturas de Manuel Alegre, Francisco Louçã e Jerónimo de Sousa a favor de Mário Soares.
"O facto de o representante da Eurosondagem ser, simultaneamente, dirigente do PS [Rui Oliveira e Costa] aumenta a nossa preocupação e a necessidade de verificação exaustiva dos critérios de rigor e isenção nas sondagens eleitorais por parte das entidades competentes", aponta a candidatura.
Na nota enviada à comunicação social, a candidatura de Manuel Alegre começa por manifestar estranheza por declarações feitas quarta- feira por Jorge Coelho na SIC-Notícias, onde este dirigente socialista apelou à desistência das candidaturas de Francisco Louçã, Jerónimo de Sousa e Manuel Alegre a favor de Mário Soares.
Segundo a candidatura de Alegre, nesse programa Jorge Coelho justificou a necessidade de desistência a favor de Soares "invocando sondagens já publicadas ou a publicar nas próximas semanas".
Os apoiantes do vice-presidente da Assembleia da República consideram que este argumento de Jorge Coelho "não é novo", porque, a 12 de Novembro passado, o jornal "Expresso" publicou uma sondagem a cargo da "Eurosondagem" em que se colocava a pergunta da desistência a favor de Soares na primeira volta.
"A pergunta desvirtua os resultados", alega a candidatura do vice-presidente da Assembleia da República, porque "a sondagem não punha sequer a hipótese de desistências a favor de outro candidato, embora Manuel Alegre, em todas as sondagens até agora publicadas, seja o candidato que tem mais apoios para defrontar Cavaco Silva"..."

aqui

Isto não vos lembra nada???

RECORDAM-SE DA EMPRESA MUNICIPAL DE TURISMO DE COIMBRA ? AINDA É PARA CRIAR ?

In edição de Segunda-feira, 29 de Novembro de 2004 , do DN

A Comissão para a Europa da Organização Mundial de Turismo (OMT) realiza em Coimbra, em Maio, a sua 43ª reunião anual. O encontro, em que participarão representantes dos 39 países que integram aquela estrutura, será uma «oportunidade extraordinária» para a cidade e região «levarem a marca Coimbra à Europa e ao mundo», acredita o vice-presidente da Câmara.

Estes dados são mais uma das razões que fazem com que Coimbra aposte no evento, aproveitando «a presença de decisores» de tantos países (de referir, a propósito, que a Comissão para a Europa da OMT agrega ainda 350 filiados do sector privado, escolas e associações, entre outras entidades), para promover a marca Coimbra, a região e a própria Empresa Municipal de Promoção de Turismo, a constituir no primeiro trimestre de 2005.

Ainda pensam em contribuir mais para o defict, criando mais uma empresa municipal de turismo è semelhança da da Figueira que se transformou num buraco negro ?

LIMITES DO INDIVIDAMENTO DO GOVERNO ? LEMBRAMOS AO VEREADOR MARCELO QUE ESSA MEDIDA É DA SUA COMPANHEIRA MANUELA FERREIRA LEITE .

In Diário de Coimbra

" ... Marcelo Nuno insistiu no facto de o documento estar condicionado pela dívida de curto prazo (25 milhões de euros) e o «problema de liquidez» da Câmara de Coimbra, mas também pelos limites de endividamento impostos às autarquias pelo Governo...".

Esta medida foi tomada por um governo do PSD-CDS/PP e foi continuada pelo Governo Socialista. Se dúvidas houvesse quanto à sua justeza, práticas como as da Câmara de Coimbra demonstram que ela é mais que certa.

CÂMARA DE COIMBRA APERTA O CINTO. 80% DO ORÇAMENTO É PARA DESPESAS CORRENTES, FICANDO O INVESTIMENTO NA CIDADE COMPROMETIDO.

Hoje no diário de Coimbra

" ... Apesar do seu voto de abstenção, o vereador socialista Victor Baptista não teve dúvidas em acusar a maioria de direita de estar a apresentar um «orçamento empolado». Ainda que o documento, com um valor de 142 milhões de euros, já reflicta uma contracção de 26 milhões, relativamente ao aprovado para o corrente ano (168 milhões). Segundo Baptista, o problema do orçamento de 2006 está, desde logo, no facto de prever uma receita de 30 milhões de euros na venda de património. «A câmara tem terrenos de seis milhões de contos para vender?», perguntou.O vereador da coligação PSD/PP/ /PPM que apresentou as linhas gerais do orçamento e a quem era dirigida a pergunta, Marcelo Nuno, não respondeu ao vereador do PS. No final, Baptista diria que, sem aqueles 30 milhões de euros de receitas, o orçamento será, na realidade, de cerca de 110 milhões. E destes, 80% destinam-se ao pagamento de despesas correntes e apenas 20% a investimento, lamentou o edil socialista..."

O Politicaehouse gostaria de saber quanto representam os vencimentos dos boys e girls laranja nestas despesas correntes ?

Figueira " On Fire"

"...de acordo com a fonte que não quis identificar–se, Duarte Silva já terá falado acerca da agitação política que se verifica na sua equipa com o presidente do partido, Marques Mendes, e com o líder da distrital, Jaime Soares. O segundo limita–se a declarar: "Estou conhecedor de toda a situação que se passa na Câmara da Figueira".Paulo Pereira Coelho, que se recusa a prestar declarações sobre o assunto, entregou os pelouros a Duarte Silva, dias antes da agitada reunião de câmara. No entanto, o presidente, com quem não foi possível falar até ao fecho desta edição, não os aceitou. Contudo, poderá já ter mudado de ideias, depois do que se passou segunda–feira..."
aqui

quinta-feira, dezembro 15, 2005

DECLARAÇÕES DE ALEGRE FORAM INFELIZES



Manuel Alegre critica Jorge Coelho por, hoje, ter apelado à desistência de todos os candidatos à esquerda em favor de Mário Soares, como forma de verdadeiramente tornar possível, ainda, uma vitória contra a direita de Cavaco Silva. Alegre acha estranho que dirigentes partidários socialistas conheçam antecipadamente sondagens que ainda não foram publicadas.
Pois é. Mas sucede que a sondagem em causa é uma sondagem da SIC/Universidade Católica e a SIC acaba de responder a Manuel Alegre dizendo que informaram ontem todas as candidaturas dos resultados da referida sondagem, a ser publicada amanhã.
Mais salienta o canal televisivo SIC que Helena Roseta, ontem, falava abertamente desses resultados, note-se desconhecidos ainda para o grande público, reconhecendo terem sido enviados para a sede de candidatura de Manuel Alegre.

As imagens do debate.












O DEBATE ALEGRE / SOARES EM ANÁLISE.


Manuel Alegre entrou melhor no debate de ontem à noite, mas depois deixou transparecer um desconhecimento total dos poderes presidenciais que, talvez para muitos não, mas para quem acompanha a política, como eu, não me surpreendeu.
Alegre é sobretudo um poeta e, também, um excelente tribuno, no fundo, um bom parlamentar. Não é, nem se sente bem nesse papel, um executivo, e nunca foi um "trabalhador", um "fazedor" político. Ora quem nunca fez e nunca aceitou fazer é fácil colocar-se sistematicamente no papel crítico, ao lado dos insatisfeitos.
Mário Soares não entrou bem, não concordo com ele quando afirma que um candidato presidencial deve ter apoios partidários. Entendo que não. Alegre esteve bem na resposta e tem razão sobre a sua legitimidade para ser candidato presidencial. Porém, já não tem razão Alegre quando mantém os cargos que ocupa de indicação partidária, apesar de eleitos, como sendo o seu cargo de deputado socialista e de Vice-Presidente da Assembleia da República por indicação do PS. Aí há claramente, não ilegitimidade, não violação da Constituição da República, mas falta de ética política.
Soares esteve bem ainda na demonstração da sua experiência presidencial, revelando a necessidade de construir consensos e conseguiu demonstrar que Alegre seria um presidente radical, crispado e com falta de sensibilidade/experiência para moderar e equilibrar os vários papeis das instituições democráticas.
Quanto à questão da experiência versus renovação, bom Manuel Alegre é dos últimos que pode abertamente falar de renovação, ele que permanece no parlamento nacional há 30 anos, e há vários como Vice-Presidente da Assembleia da República, sem nunca ter tomado a iniciativa de contribuir ele próprio para a renovação da classe política. A renovação deve começar noutros órgãos do Estado, não pode começar no telhado da hierarquia, ou seja na Presidência da República.
Última Nota: Manuel Alegre surpreendeu-me, pela negativa, quando afirma que dissolveria o parlamento se as águas fossem privatizadas ( não que eu não concorde que a água é um bem essencial ) não percebendo que isso é responsabilidade de um Governo. E se depois da dissolução o mesmo partido vencesse as eleições. Como ficaria a posição deste Presidente ?