quarta-feira, julho 18, 2007

CASTANHEIRA BARROS (A)POLÍTICO ?O "IMAN" DA SENHORA POLÍTICA.


Eis um dos mistérios da fé...
Fala-se mal da política e dos políticos, mas muitos querem entrar nesse mundo misterioso e injusto.
Fala-se mal sobretudo dos actuais políticos, mas alguns prestigiados profissionais na sociedade gostariam de entrar para esse mundo de mistérios, injustiças e mediocridades.
Afinal em que ficamos? Gostaria de perguntar isso ao Dr. Castanheira Barros.
Gostaria de perceber o gosto por esses misteriosos trilhos da senhora política que tão criticados são por todos, sobretudo por esses gloriosos profissionais prestigiados!

11 comentários:

Anónimo disse...

mas já não foi candidato no do PNR??

Anónimo disse...

este está mortinho para entrar no mundo da politica...

CASTANHEIRA BARROS disse...

Meu Caro Administrador do POLITICAEHOUSE :

Ser político é ser cidadão .
Poderá compreender melhor as razões da minha candidatura se consultar o artigo que saiu no Público de 13.07.2007 e que está disponível no site www.castanheira.net
Se quiser estar presente na sessão de apresentação da candidatura no dia 26.07.2007 - 5ª feira em Lisboa- Av. da República 77 será bem vindo .

Anónimo disse...

É espantoso como se perde tempo a falar ou escrever sobre este sugeito perfeitamente desqualificado.

Politicae disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Politicae disse...

Caro Dr. Castanheira Barros:

Ninguém criticou a circunstância de o caro amigo andar, hoje, perto da política e dos políticos. Apenas quisemos recordar a evolução da sua posição relativamente ao envolvimento político em partidos políticos de há uns anos atrás, razão pela qual o caro amigo começou por explorar uma vertente de Castanheira Barros, o independente (tal como diz, como si isso fosse possível, pois ser político é ser cidadão).
Ainda bem que percebeu que a política não é igual a partidos políticos. Ser-se político é muito honroso porque em última racio significa que os cidadadão se preocupam e querem participar na gestão da sua polis.
Quando há vida político-partidário, todo ssabemos que anda enferma, como sucede em qualquer organização onde há conquista de poder. Importa contribuir para mudar isso. Saúdo-o por ter chegado a essa conclusão agora, apesar de contrárioa a algumas opiniões suas nos idos anos 90, sobretudo no processo da co-incineração.
Votos de felicidades. Aliás, de independente o Amigo nunca teve nada!

Kabec disse...

Nesta terra muitos ilustres (?) importam-se mais do que os outros fazem, em vez de olharem ao espelho.
Aqui, parece que é preciso pedir licença ao "iluminados" para mandar um peido.
Castanheira Barros, como cidadão, tem o direito de se candidatar ao que quiser.
Só os frustrados (politicamente), como parecem ser os administradores deste blog, ladram.

Kabec disse...

Bem...censuram comentários sérios?
Democraticamente, vão levar onde quiserem.

Anónimo disse...

Só o próprio é que se leva a sério...
Parece mesmo o Vilar!

Politicae disse...

Caro Kabec das 4:12 AM :

Antes de qualquer outro cometário, caro postador, aconselhamo-lo a reler o post que o administrador politicae colocou aqui n este blogue. Sucede que o caro leitor não leu bem ou, não gostando do que leu agiu primariamente.
Senão vejamos: o politicae fez uma análise geral sobre os que (sem se referir a ninguém em concreto) dizem detestar os políticos, criticando-os, mas no fundo gostarem de estar nos seus lugares.
Sem se referir a ninguém em concreto, o politicae faz uma pergunta ao Dr. Castanheira Barros, que até elogia profissionalmente (devo dizer que alguns comentários a essa notícia por nós não publicados até criicam esse nosso elogio referindo tratar-se de um profissional perfeitamente mediano e não prestigiado como a notícia deixa entender)e que se traduz na questão de saber não se tratar do caso do Dr. Castanheira Barros.
Caro leitor:
Por acaso isso quer dizer que o Dr. Castanheira Barros não pode ser candidato? Alguém disse que ele não poderia ser candidato à liderança do PSD?
Agora a partir do momento que ele se apresenta a candidato a ser figuera pública é de muito mau tom que não tenha a ca+acidade de encaixe suficiente para receber criticas e comentários. E isso ele tem de entender e os "amigos" dele que aqui o vêem defender.

Anónimo disse...

Não foi este "artista" que quando andava pelo CDS levou umas festas do M Queiró por causa da apresentação de umas contas?