quinta-feira, dezembro 28, 2006

NOVOS DADOS DO MP.


Futebol Académica - MP acusa José Eduardo Simões de receber vantagens para si2006-12-28, 17:27 - Coimbra, 28 Dez (Lusa) - A conclusão que o MP chega é que o arguido José Eduardo Simões aceitou praticar actos como director do Urbanismo, indo ao encontro das pretensões de Joaquim Antunes dos Santos, sem apoio legal, contra as normas vigentes destinadas a regular as solicitações feitas aos serviços camarários que ele próprio dirigia.

Luís Santarino, um sócio carismático e crítico em relação à gestão de José Eduardo Simões, afirmou à Lusa que "este dado novo é gravíssimo" e "deita por terra as afirmações do presidente da Assembleia-Geral, Almeida Santos, o qual, sendo assim, deve rever a sua posição".


Almeida Santos, em declarações ao diário desportivo "A Bola", afirmou, há alguns dias, que confiava plenamente na seriedade do presidente José Eduardo Simões e que, solicitar fundos em benefício das finanças do clube, não era um crime que merecesse condenação.

O próprio Almeida Santos associou-se, a 12 de Dezembro, dia em que foram tornadas públicas as acusações, ao comunicado emitido pela direcção academista, manifestando toda a confiança e solidariedade no presidente academista. José Eduardo Simões é acusado de quatro crimes de corrupção passiva para acto ilícito e quatro para acto lícito, mas o dado novo é que teria, segundo o MP, também recebido vantagens patrimoniais para si próprio.

ver página da LUSA ...

15 comentários:

Anónimo disse...

E os 200 apartamentos do Amorim do Eurostadium?

Sem Pavor disse...

Bla, bla, bla... Então ainda havia alguém que, na sua inocência, leia-se ingenuidade, pensasse que José Eduardo Simões estaria apenas a "pedir", a "angariar" euros em nome da Académica?
Quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é burro ou não percebe da arte... Sempre ouvi dizer.

Anónimo disse...

qto ao almeida santos a questão q se coloca já não é saber q para ele corrupção é desculpável atendendo aos fins !!!???!!!
A questão é saber se este entendimento não é antigo e tenha justificado complacências ( para não dizer cumplicidades) qto a esquemas identicos, nas suas várias e importantes pasagens pelo poder.

Anónimo disse...

Esse tal de Santarino nunca participou na angariação de fundos para as campanhas do PS?

Anónimo disse...

E o que é que a Eliana disse na Judiciária? À época era assessora do JES.

Anónimo disse...

Precioso anónimo ou anónima das 6:28 PM a Eliana não disse nada pois nem sequer foi chamada a depor na Judiciária. Apenas foram chamados os técnicos que tiveram directa ou indirectamente alguma participação técnica nos processos alvo de investigação, o que não sucedeu com a tão visada socialista.
Pois é.

Anónimo disse...

Ai a inveja é fo_i_a!

Anónimo disse...

Já agora a anónima sabia que o único parecer técnico a dizer que as contruções dos "studio residence" na praça herois do ultramar violaria o PDM de Coimbra é precisamente dessa tão visada socialista e que apesar disso os xuxas na Câmara, uns piraram-se e nem quisram votar, deixando assim aprovar as ditas construções e outros votaram a favor???!!!

Anónimo disse...

atão pois.....olha a novidade de se pirarem...e a dita esquerda pelos vistos tambem vazou.

Anónimo disse...

Como sabem tanto do processo? São do MP, são da PJ ou temos novamente violação do segredo de justiça?
Acusaste o toque.

Anónimo disse...

Como é que votou o Vilar?

Trilhos disse...

Pois é verdade! Recordo-me de ler nos jornais que houve uns vereadores socialistas que estrategicamente baldaram-se a essa votação e noutras vezes votaram a favor!
O único cuja voz sempre se fez ouvir foi João Silva

e cum kamandrú disse...

M`espanto ás vezes,
outras m`avergonho.

SÁ de MIRANDA

Anónimo disse...

Amiguito das 3:49 PM aqui não há acusações de toques. Aqui há quem saiba um pouco, quem saiba muito, quem saiba quase tudo e quem não saiba nada de nada. Depois temos que os que não sabem quase nada são os que mais falam...é só isso!

Anónimo disse...

E para mim gosto de fazer um pouco de justiça atendendo o pouco que sei!