quarta-feira, maio 10, 2006

JUDICIÁRIA ACABA POR SER, PARA O CIDADÃO, A MELHOR GARANTIA DE CONTROLO DA DEMOCRACIA.


A Polícia Judiciária é, ainda, uma instituição que tem merecido o aplauso da generalidade da população. Não quer isto dizer que não cometa erros ou que esteja longe de os cometer. Todavia, ao que é trazido à estampa, é uma polícia de investigação criminal que tem tido sucesso nas investigações que leva a cabo e, até prova em contrário, merece a nossa genérica confiança.
Pelo que, se pergunta:
Que comportamento deve ter um agente político, eleito pelo povo com base nos mais elementares pressupostos de honestidade e defesa do interesse público, se, no exercício das suas funções, for constituido arguido por suspeita de indícios fortes da prática de um crime ?
Mais: que atitude deve ele assumir se ele for Presidente de uma autarquia local ?

Deixe a sua opinião...

5 comentários:

Anónimo disse...

quem será o presidente de câmara arguido ????

Anónimo disse...

e é do nosso distrito ?

Anónimo disse...

se sim passaremos a ter um vereadro arguido e um presidente de câmara...isto tá a ficar LINDO

Pedro Bingre disse...

Ninguém será condenado. As leis portuguesas estão cuidadosamente escritas de modo a serem contornadas com facilidade por alguém que saiba fazer o jogo de palavras certo. Isto é ainda mais verdade no caso das leis urbanísticas e imobiliárias, que nem sequer reconhecem a existência de mais-valias urbanísticas e imobiliárias - por outras palavras, a legislação portuguesa nem sequer admite a existência do ouro público que a corrupção dia a dia nos rouba.

EM PORTUGAL A CORRUPÇÃO URBANÍSTICA, OU SEJA 90% DA CORRUPÇÃO POLÍTICA, ESTÁ LEGALIZADA.

Anónimo disse...

Sr. Pedro Bringre, quanto a condenações vamos a ver. Não se podem deitar foguetes antes da festa. Até porque pode provocar incêndios, que é crime.