quinta-feira, fevereiro 02, 2006

GOSTAMOS DE FACTOS. DESCOBRIMOS UM REGULAMENTO DE HARMONIZAÇÃO ELEITORAL APROVADO PELO SECRETARIADO NACIONAL.


Regulamento de Harmonização Eleitoral das
Convenções Federativas
Exposição de Motivos

( ... )
a Juventude Socialista entendeu em Congresso Nacional que se deve
harmonizar os actos eleitorais internos(...)

Decorrendo, portanto, da necessidade da JS se dedicar à sociedade e,
também, da imposição estatutária com vista à harmonização eleitoral da todas
as eleições dentro da estrutura da JS (Núcleos, Concelhias e Federações) e
após a reunião em Leiria com os Presidentes de Federação, no passado dia 19
de Novembro, o Secretariado entende apresentar a seguinte proposta de
harmonização, no cumprimento do artigo 74º dos Estatutos da Juventude
Socialista.

Artigo 1º
Período Eleitoral

As Convenções Federativas realizam-se no mês de Maio.
Artigo 2º
Do Calendário Eleitoral
1. As Federações que tenham realizado Convenções até ao final do ano de
2003, realizam eleições em Maio de 2005.

2. As Federações que realizam eleições até ao final do ano de 2004 realizam
Convenções em Maio de 2006.

Artigo 3º
Dos Processos Eleitorais
1. As Federações regulam os seus próprios processos eleitorais e organização
das Convenções Federativas, de acordo com os Estatutos da Juventude
Socialista.
AO ACTUAL PRESIDENTE DA DISTRITAL ROSINHA, JOÃO PORTUGAL, GOSTARÍAMOS QUE RESPONDESSE EM QUE FICAMOS ?

17 comentários:

barata disse...

Para quem não acreditava, aí está a prova! Não digam, agora, que não sabem ler!

Anónimo disse...

Acho então as eleições no Porto, Lisboa e Braga têm que ser anuladas. O regulamento é muito claro. Eleições só em Maio.
Se existe permissão do secretário-geral para fazer as eleições porque é que vocês continuam a bater no mesmo?? Façam política.
Fascismo é querer meter à força toda o Valério na Distrital, como conseguiram por o Tralhão.

Pedro Rafael disse...

grande ignorância. Será que foi inaugurado o valerioismo ou são somente tendências fúteis de sede desalmada de poder?

Anónimo disse...

dementes

Anónimo disse...

Braga, Porto e Lisboa tiveram eleições por reunirem condições eccepcionais, oq ue não sucede com Coimbra.

Provedor da JS disse...

Regulamento da Convenção:
art. 11º
"Cada núcleo elege um número de delegados proporcional ao número de militantes inscritos, nos termos seguintes:
até 40 1 delegado
de 41 a 130 3 delegados
de 131 a 230 5 delegados
de 231 a 350 7 delegados
de 351 a 500 9 delegados
de 501 a 700 11 delegados
de 701 a 1000 14 delegados
mais de 1000 militantes de 300 em 300 1 delegado"

Nota: Aceitam-se comentários.

Anónimo disse...

Transcrição rigorosa de excerto do Regulamento da Convenção Distrital da Juventude Socialista de Coimbra, no que à distribuição de delegados diz respeito:

“cada núcleo elege um número de delegados proporcional ao número de militantes inscritos, nos termos seguintes:

Até 40 militantes
1 delegado

De 41 a 130 militantes
3 delegados

De 131 a 230 militantes
5 delegados

De 231 a 350 militantes
7 delegados

De 351 a 500 militantes
9 delegados

De 501 a 700 militantes
11 delegados

De 701 a 1000 militantes
14 delegados

Mais de 1000 militantes, de 300 em 300 militantes
1 delegado”.

Importa esclarecer:

O Distrito tem cerca de 4000 militantes;
Só a Concelhia de Coimbra tem mais de 2000;
A Concelhia de Coimbra não apoia João Portugal;

DARIA PARA RIR SE NÃO FOSSE DEMASIADO GRAVE!

Anónimo disse...

Mais uma pérola:

Artigo 30º do Regulamento da Convenção Aprovado pelo Senhor Deputado:

“as listas de candidatos aos órgãos federativos e aos Representantes à Comissão Distrital do PS/Coimbra, obrigatoriamente vinculadas a Moções Globais de Estratégia e tendo como candidato a presidente da Federação o primeiro subscritor das mesmas, deverão ser apresentadas na Convenção, no prazo e nos termos fixados pelo Regimento, e subscritas por no mínimo 30% dos delegados directamente eleitos”.

Sem defesa. É a asfixia do Regime Democrático. Dá vontade de fazer uma Revolução.Dá vontade de perder a cabeça.

Anónimo disse...

O João Portugal aparentemente não tem razão, mas tb não consigo alcansar porque faz tanta diferença a Valério ter mais 2 meses ?
Tb gostava que Valério confirmasse ou negasse a questão de ter pedido ajuda à JSD ou a amigos JSD para inscrever militantes.

Anónimo disse...

SE FOR PARA VALÉRIO APOIAR O DESASTRE BAPTISTA É MELHOR QUE FIQUE NO GOVERNO CIVIL E JÁ NÃO TÁ MAL.

Anónimo disse...

DIZ VALÉRIO QUE A JS TEM GRAVE PROBLEMA DE SEMOCRACIA. E O PS NÃO TEM ? E NO PS O VALÉRIO NÃO APOIA O DITADOR BATISTA?

Anónimo disse...

Relativamente à data recomenda-se à pessoa do Secretariado Nacional que obteve tal regulamento "pseudo aprovado" que esteja mais atenta às reuniões, ou se calhar que fique lá até elas acabarem, porque que eu me lembre a única coisa que foi aprovada foi o regulamento para os núcleos e para as concelhias, em relação às convenções federativas não houve entendimento entre o secretariado nacional e as federações pelo que, a única coisa que foi aprovada no SN foi uma sugestão às federações para que tentassem harmonizar os seus calendários eleitorais sem qualquer titulo regulamentar ou vinculativo; ora se federações como as de Braga, Porto, Lisboa, etc...não o fizeram, eu pergunto-me, será que a Federação Distrital de Coimbra deverá harmonizar o seu calendário para Maio sozinha sem que nenhuma outra Federação o tenha feito???...é a isto que se chama harmonizar???...acho que não…e vocês acham que o facto de o mandato da federação terminar em Março conforme dizem os estatutos da JS, pois a sua duração é de 2 anos, não é razão mais do que suficiente para realizar eleições???..
No que diz respeito ao rácio deve-se fazer a seguinte analise, a JS não é só constituída pelas concelhias sede de distrito, grandes cidades onde vivem milhares pessoas é também constituída por concelhias pequenas, rurais onde a densidade populacional é baixíssima, e aqui como é obvio é muito mais difícil fazer militantes pura e simplesmente porque o numero dos habitantes jovens desses concelhos é reduzido. No entanto não é por terem militantes em menor número que essas concelhias deixam de realizar um trabalho meritório na actividade politica da grande organização politica de juventude que é a JS, trabalho esse que com grande sacrifício principalmente por questões de centralidade e mobilidade realizam também a nível distrital e nacional, assim sendo acham que estas concelhias deveriam ser completamente ofuscadas sem uma representação digna em relação ao trabalho que desenvolvem por as grandes concelhias sedes de distrito que na maior parte dos casos tem muitos militantes porque foram filiados sabe-se lá como, com que fundamentos políticos e motivações???...sabiam que por exemplo um ilustre militante da concelhia de Coimbra inscreveu dezenas de militantes com a morada da sua casa???...sabiam que também com as mesmas motivações foram filiados militantes que já eram militantes da JSD???...sabiam que andam a ser feitos contactos ao nível da JSD em vários concelhos do distrito de Coimbra, como por exemplo em Soure, Tábua, etc... por parte de elementos da concelhia de Coimbra para que os seus amiguinhos da JSD nestes concelhos lhes arranjem amigos da JS para concorrerem nas eleições a delegados para a Convenção Distrital e apoiarem a candidatura que a concelhia de Coimbra diz que vai lançar???...é a isto que chamam ser socialistas???..é a isto que chamam verticalidade???...é a isto que chamam dignidade???..., não me parece que sejam estas as definições daquelas palavras.
A Comissão Politica da Federação Distrital de Coimbra limitou-se a fazer um rácio progressivo que desse representatividades dignas a todas as concelhias à semelhança do que se passou, e se passa também nas outras federações como Santarém, Aveiro, Leiria, etc...
Aos meus camaradas que se interrogam com estas questões quero também dizer que aqueles que estão aqui a defender, o camarada Tralhão e o camarada Valério estiveram presentes na reunião da Comissão Politica Distrital que aprovou o regulamento, que por minha sugestão lhes foi dado algum tempo extra para que pudessem analisar minimamente o regulamento da Convenção antes de iniciarmos a sua discussão e que não me lembro de nem um, nem outro a fazer nenhuma intervenção a contestar aquele rácio, fizeram efectivamente ambos várias intervenções a contestar a data da Convenção, mas nenhuma a contestar o rácio para a eleição de delegados como poderão comprovar todos o presentes na reunião, e se não o fizeram em sede própria, a Comissão Politica Distrital por que motivações é que andam agora a fomentar a indignação junto dos militantes???...será que terão de arranjar mesquinhices politicas para alimentar os seus apoiantes na falta de ideias e projectos para irem sobrevivendo politicamente???...não me parece que seja este o melhor caminhos, os apoios conquistam-se e mantém-se à custa do trabalho, da dignidade e da verticalidade.


Marco Ramalho

Presidente da Concelhia da JS/Soure
Secretário Nacional e Federativo da JS

Anónimo disse...

Relativamente à data recomenda-se à pessoa do Secretariado Nacional que obteve tal regulamento "pseudo aprovado" que esteja mais atenta às reuniões, ou se calhar que fique lá até elas acabarem, porque que eu me lembre a única coisa que foi aprovada foi o regulamento para os núcleos e para as concelhias, em relação às convenções federativas não houve entendimento entre o secretariado nacional e as federações pelo que, a única coisa que foi aprovada no SN foi uma sugestão às federações para que tentassem harmonizar os seus calendários eleitorais sem qualquer titulo regulamentar ou vinculativo; ora se federações como as de Braga, Porto, Lisboa, etc...não o fizeram, eu pergunto-me, será que a Federação Distrital de Coimbra deverá harmonizar o seu calendário para Maio sozinha sem que nenhuma outra Federação o tenha feito???...é a isto que se chama harmonizar???...acho que não…e vocês acham que o facto de o mandato da federação terminar em Março conforme dizem os estatutos da JS, pois a sua duração é de 2 anos, não é razão mais do que suficiente para realizar eleições???..
No que diz respeito ao rácio deve-se fazer a seguinte analise, a JS não é só constituída pelas concelhias sede de distrito, grandes cidades onde vivem milhares pessoas é também constituída por concelhias pequenas, rurais onde a densidade populacional é baixíssima, e aqui como é obvio é muito mais difícil fazer militantes pura e simplesmente porque o numero dos habitantes jovens desses concelhos é reduzido. No entanto não é por terem militantes em menor número que essas concelhias deixam de realizar um trabalho meritório na actividade politica da grande organização politica de juventude que é a JS, trabalho esse que com grande sacrifício principalmente por questões de centralidade e mobilidade realizam também a nível distrital e nacional, assim sendo acham que estas concelhias deveriam ser completamente ofuscadas sem uma representação digna em relação ao trabalho que desenvolvem por as grandes concelhias sedes de distrito que na maior parte dos casos tem muitos militantes porque foram filiados sabe-se lá como, com que fundamentos políticos e motivações???...sabiam que por exemplo um ilustre militante da concelhia de Coimbra inscreveu dezenas de militantes com a morada da sua casa???...sabiam que também com as mesmas motivações foram filiados militantes que já eram militantes da JSD???...sabiam que andam a ser feitos contactos ao nível da JSD em vários concelhos do distrito de Coimbra, como por exemplo em Soure, Tábua, etc... por parte de elementos da concelhia de Coimbra para que os seus amiguinhos da JSD nestes concelhos lhes arranjem amigos da JS para concorrerem nas eleições a delegados para a Convenção Distrital e apoiarem a candidatura que a concelhia de Coimbra diz que vai lançar???...é a isto que chamam ser socialistas???..é a isto que chamam verticalidade???...é a isto que chamam dignidade???..., não me parece que sejam estas as definições daquelas palavras.
A Comissão Politica da Federação Distrital de Coimbra limitou-se a fazer um rácio progressivo que desse representatividades dignas a todas as concelhias à semelhança do que se passou, e se passa também nas outras federações como Santarém, Aveiro, Leiria, etc...
Aos meus camaradas que se interrogam com estas questões quero também dizer que aqueles que estão aqui a defender, o camarada Tralhão e o camarada Valério estiveram presentes na reunião da Comissão Politica Distrital que aprovou o regulamento, que por minha sugestão lhes foi dado algum tempo extra para que pudessem analisar minimamente o regulamento da Convenção antes de iniciarmos a sua discussão e que não me lembro de nem um, nem outro a fazer nenhuma intervenção a contestar aquele rácio, fizeram efectivamente ambos várias intervenções a contestar a data da Convenção, mas nenhuma a contestar o rácio para a eleição de delegados como poderão comprovar todos o presentes na reunião, e se não o fizeram em sede própria, a Comissão Politica Distrital por que motivações é que andam agora a fomentar a indignação junto dos militantes???...será que terão de arranjar mesquinhices politicas para alimentar os seus apoiantes na falta de ideias e projectos para irem sobrevivendo politicamente???...não me parece que seja este o melhor caminhos, os apoios conquistam-se e mantém-se à custa do trabalho, da dignidade e da verticalidade.


Marco Ramalho

Presidente da Concelhia da JS/Soure
Secretário Nacional e Federativo da JS

Anónimo disse...

Agora sim "Sr."Portugal...tenha a dignidade de se manifestar perante um regulamento tão clarividente. Tenha a dignidade de se pronunciar sobre a "ratio" aprovada em CPD para eleição de delegados por concelhia. Já agora...para si e para quem queira saber - "DIGNIDADE-s.f.qualidade de quem é digno; nobreza; respeitebilidade; honraria; seriedade;(ant.) dignitário" -, pois só quem não é digno, ou não saiba ler/interpretar (que apesar de não parecer julgo que o "Sr." sabe), consegue votar a favor de tal "ratio" e violar regulamentos internos. P.S-difunda a palavra e diga também aos "seus" o que é DIGNIDADE!!

Anónimo disse...

É interessante ver Valério tão indignado com o que se passa na JS e não estar minimamente preocupado com atitudes semelhantes e até mais graves que se passam no PS.
O Sr. Valério deveria ter um pingo de rigor e coerência.
Talvez aí seja aplaudido pela coragem de afrontar poderes instalados.
O que o sr. faz é o que os outros fazem: governarem-se.

Anónimo disse...

Ao Marco Ramalho:

Acho interessante a tua visão.
Gostaria de saber se tu tb apoiaas o Batista, ao lado do Portugal. É que o Batista fez o mesmo em Soure, no teu concelho. Convidou um laranja do pior que há na política, tendo humilhado vários socialistas e continuando a humilhar e mais-. inscrevendo vários militantes do PSD no PS.
Agora quero ver a tua coerência.
Pronuncia-te.

Anónimo disse...

Camaradas, por uma questão de bom senso e por "puro esquecimento",venho assim anexar á impugnação apresentada pelo secretariado da concelhia de coimbra, conhecedores NATOS da Constituição da Républica, o seguinte artigo, para que também possa ter direito a um parecer da Comissão Federativa de Jurisdição.

Sem outro assunto de momento...


Artigo 51º
(Associações e partidos políticos)

2. Ninguém pode estar inscrito simultaneamente em mais de um partido político nem ser privado do exercício de qualquer direito por estar ou deixar de estar inscrito em algum partido legalmente constituído.