segunda-feira, abril 25, 2005

CONTAS DESCONTROLADAS NA CÂMARA DE COIMBRA

Há uma coisa que me deixa perplexo. Haver um conjunto de acusações sem resposta, em nome, quem sabe, de uma qualquer estratégia.
Como cidadão não gosto de acusações levianas, logo populistas. Mas também não gosto que depois de uma acusação feita não haja do outro lado uma resposta.
Pois é o que sucede na Câmara de Coimbra. Há vários meses que andam a ser feitas acusações gravíssimas relativamente às contas da Cânmara de Coimbra. Verdadeiras ? Mentirosas ? Não sabemos. Sabemos que a autarquia, através dos sues digníssimos representantes, não responde. Isto é democracia?
Para quem, como eu, conhece o sistema espanhol, o sistema luxamburguês e o belga, acha isto mais uma insanidade típica de um país que no fundo anda myuito perto da Itália do tempo das " MÃOS LIMPAS ".
O que Portugal precisa é de uma operação do mesmo tipo. O que Portugal precisa é de verdadeiras declaações de interesse antes de qualquer político ocupar lugares públicos. O que é preciso é que os políticos fiquem, na generalidade, impedidos de, no regresso às suas vidas particulares, desempenhar funções em sectores de actividade onde se foi de um modo ou de outro poder.

7 comentários:

Anónimo disse...

AS contas da Câmara de Coimbra é que são uma vergonha! A direita é assim. Desenvergonhada. Gasta e depois ainda aponta o dedo acusador aos socialistas! É a chamada lata!

Anónimo disse...

concordo em absoluto com o post.

POLICAE disse...

Eu também.

Anónimo disse...

ttttttttttttttttttttttttttttbz
zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzt
é já dia 27

Anónimo disse...

ttttttttttttttttttttttttttttbz
zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzt
é já dia 27

Anónimo disse...

ttttttttttttttttttttttttttttbz
zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzt
é já dia 27

ccidade disse...

Nem às familias dos Bombeiros Sapadores de Coimbra que recentemente faleceram, foram até hoje capazes de cumprir as próprias promessas, que lhes fizeram.
Ao que se chegou.
E os despachos dos Tribunais que hão-de vir? Espero que pelo menos antes das eleições se conheçam, para de uma vez por todas se perceber quem nos está a dirigir na Câmara Municipal.