terça-feira, julho 17, 2007

ROSETA NÃO ACEITA COLIGAR-SE

Helena Roseta reafirma indisponibilidade para coligação com PS

A vereadora eleita da Câmara Municipal de Lisboa Helena Roseta reafirmou hoje a sua indisponibilidade para fazer coligações com PS, afirmando-se, contudo, pronta a aprovar medidas importantes para a cidade.
"Já falei com António Costa (depois das eleições) e disse-lhe que o movimento "Cidadãos por Lisboa" está disponível para viabilizar medidas importantes para a cidade, mas não está disponível para coligações", disse Helena Roseta à agência Lusa.
A líder do movimento "Cidadãos por Lisboa", que nas eleições de domingo para a autarquia da capital elegeu dois vereadores, rejeitou ainda a ideia de que sejam necessários acordos pontuais para viabilizar medidas do novo executivo, que tomará posse a 01 de Agosto.
"Não são necessários acordos pontuais para aprovar medidas bem feitas e com as quais estejamos de acordo. São apresentadas à câmara, discutidas e votadas favoravelmente, se concordarmos com elas. É o funcionamento normal de uma câmara", disse.
A vereadora, que abandonou o PS para se candidatar como independente à Câmara de Lisboa, sublinhou ainda que o movimento que encabeça não vai prescindir dos seus ideais "a troco de pelouros" e reafirmou a promessa de se "bater pelo programa" que submeteu ao escrutínio dos lisboetas.
O movimento independente "Cidadãos por Lisboa" ficou em quarto lugar nas eleições de domingo com cerca de 10 por cento dos votos, elegendo dois vereadores: Helena Roseta e Manuel João Ramos.

4 comentários:

pois é disse...

é preciso mais cidadãos assim, já basta de a politica estar refém dos partidos.

é preciso alargar as candidaturas independentes e que a própria lei as facilite.

mesmo nas legislativas com circulos uninominais é necessário facilitar candidaturas independentes.

Anónimo disse...

Ela que se vá coligar com o raio que a parta. Já temos doidos a mais no PS

Anónimo disse...

Para não querer é preciso ser convidada. Ai! Ai!

Anónimo disse...

E é que foi convidada caro anónimo ai ai. mesmo dizendo, antes de o ser, que não queria.
Ai, ai, ainda há gente com espinha dorsal.