quinta-feira, abril 19, 2007

MINISTRO DAS FINANÇAS AFIRMA QUE REFORMA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA É PARA AVANÇAR MESMO COM CONTESTAÇÃO.

O ministro de Estado e das Finanças afirmou hoje que o Governo está aberto ao diálogo com sindicatos e partidos na reforma da administração pública, mas avisou que as propostas avançarão mesmo que haja "resistência às mudanças".

As declarações de Teixeira dos Santos foram proferidas no final do Conselho de Ministros, que aprovou na generalidade as propostas de lei sobre o regime de carreiras, vinculação e remunerações dos trabalhadores da função pública e para a instituição do sistema integrado de gestão e avaliação do desempenho na administração pública.

"Quando se pretende concretizar reformas tão profundas como estas, a experiência indica que essas alterações suscitam sempre reacções de sectores que se sentem mais confortáveis em manterem tudo como está. O novo sistema que pretendemos introduzir é para exigir mais à administração pública, mas também para premiar o mérito de todos aqueles que respondem de forma positiva a essa exigência", defendeu Teixeira dos Santos.
Confrontado com a possível ocorrência de novas manifestações e greves contra o teor das propostas do executivo, o ministro de Estado e das Finanças advertiu que "não é por isso que o Governo ficará demovido da sua convicção de que está perante um reforma que urge ser concretizada".
"Avançaremos com a reforma, mas avançaremos empenhados em estabelecer acordos e consensos, procurando alargar tanto quando possível a sua base de apoio", sublinhou o membro do Governo, antes de salientar que já houve 35 reuniões com organizações sindicais desde Novembro passado, até ao primeiro trimestre deste ano, em matéria de regime de vinculação, carreiras e remunerações.

13 comentários:

kamandrú disse...

tanta coragem para alguns.....e tanta rapidez,
é pena que o mesmo crite´rio não seja utilizado para outros cargos com mordomias mais chocantes...

Pra esses há sempre um tempo alargado para a reforma se fazer e nunca há medidas retroactivas.

O Velho de Mondego disse...

Eles fecham maternidades, urgências, tribunais...

Eles congelam escalões, dão aumentos inferiores à inflação, aumentam a idade da reforma...

Eles aumentam os impostos, nos combustíveis, no IRS, na ADES,...

Eles querem obras megalómanas, aumentam-se a si próprios e aos membros dos seus gabinetes...

Eles são pouco democráticos,
Eles tornaram-se ditadores!!!!
Não como o Salazar, pois esse pelo menos não era de honestidade duvidosa!!!

Óóóóó pobre PS, onde chegaste!!!!
Do PS de outros tempos, um PS de esquerda, só ficou o nome, até o vermelho em tempos passou a "rosa", mas os que lá estão, para fazerem jus a si próprios deveriam mudar agora para:
AMARELO(S)!!!!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

aquele que não prevê as coisas longinquas expõe-se a desgraças próximas.

Confúsio

Anónimo disse...

Exemplos Senhores exemplos é tão só aquilo que o Povo vos pede.

Kamandrú disse...

A bosta de boi é mais útil que os dogmas;serve para fazer estrume.

MAO TSE TUNG

Anónimo disse...

Eles que vão todos para a puta que os pariu e para o corno que lhes talhou as orelhas.

pirritantes disse...

Visitem:

http://portugueses-irritantes.blogspot.com

e ajudem a escolher aquele que é considerado o mais irritante de todos os portugueses pelos seus próprios compatriotas.

PARTICIPA!

belinha disse...

Os CTT estão a dar a oportunidade de desenharmos um selo para 2008.Papelustro,blogger figueirense, escolheu o tema O imaginário infantil porque...o melhor do mundo são as crianças.Para que a Bruxinha viaje nos envelopes de Portugal inteiro precisa do vosso VOTO!É fácil: cliquem no link, insiram o vosso email e depois confirmem o voto no email que vão receber na vossa caixa de correio!
Obrigada!

Vote aqui

Anónimo disse...

caríssimo postador das 11:30 PM:

A mudança da cor vermelha para a rosa deu-se no reinado de Guterres, aquele que foi o pai de todas as desgraças financeiras. Bem sei que gostariam que fose outra vez o guterrismo, mas não pode ser amigos. Quanto ao esbanjamento, viajem pelas nomeações de 1999. Se calhar surpreender-se-ão

Anónimo disse...

Vilar no Conselho de Administração dos HUC era a solução. Já é presidente do CA da Vasco da Gama, porque não acumular com os HUC?

Anónimo disse...

já todos com a "mochela" cheia ( reformas com meia duzia de anos; indemenizações , subsidios de reintegração no "poche" ; e outras mordomias vitalicias) vem agora dar "bitaites" sobre ética e falar em contenção .
Pudera como já tiveram o seu Pai Natal armam-se em Moralistas; assim também eu....
Porque será que só para alguns é que houve efeitos rectroactivos destas medidas????
Então os Sr politicos não deviam dar o exemplo???
Mas pra alguns foi mandado para as calendas e lá tem a sua pensãozita com oito aninhos de serviço.

Quando os Funcionários publicos acabarem quero ver quem leva com as culpas?????

Anónimo disse...

eles comem tudo eles comem tudo e não deixam nada...

Anónimo disse...

haja alguma moderação sr ministro...