segunda-feira, março 27, 2006

SEM COMENTÁRIOS...

Foto gentilmente furtada do nosso vizinho Beira-Mar

Eleições polémicas

A lista C, liderada por Rui Carvalheiro, à Comissão Política Concelhia da Figueira da Foz do PS, pondera impugnar o acto eleitoral decorrido sábado, por considerar que a Lista B, de António João Paredes, "manipulou" a intenção de voto dos militantes com "o pagamento de quotas".
Em causa está uma roulote que, alegadamente, serviu para "entregar" dinheiro e cheques aos militantes que votassem na lista B. A autocaravana estava estacionada a poucos metros da sede do partido, à saída de um almoço, organizado por aquela lista, que acabou por vencer as eleições com 307 votos. "Isto é um acto de política siciliana", disse, ao JN, Rui Carvalheiro.
Ao que o JN apurou, diversos responsáveis partidários "andaram de notas e cheques em punho" a entregar a vários militantes, sob pretexto que seria um "empréstimo temporário".
Também António Alves, da Lista A, "condenou" a situação. "Nem no tempo do Salazar as coisas funcionavam assim! A direcção nacional do partido tem de agir", exortou o socialista, "indignado" com os acontecimentos.O JN tentou, sem êxito, ouvir João Paredes, da Lista B, sobre o assunto.

in JN

Em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS, o novo líder do partido admitiu “não esperar um resultado tão significativo”, mas fazendo a leitura dos resultados, entende que “mostram que os militantes desejavam uma mudança, um partido mais credível, mais aberto à sociedade e que se assuma como uma verdadeira alternativa ao poder local”.Em termos internos, a primeira medida será, “em conjunto com os outros candidatos, unificar para reforçar o PS”. A nível externo, promete dar uma “imagem de credibilidade e articulação com os eleitos pelo PS nos órgãos autárquicos,” através de uma “política de intervenção e construtiva, apresentado soluções e alternativas para os problemas da Figueira”.

in Beiras

1 comentário:

Militante Atento disse...

Não é só o Paredes que paga quotas. Em Coimbra, o Luís Vilar também pagou muitas. A.Santo